8 de out de 2011

2

E o Prêmio Nobel da Paz 2011 vai para ... uma guerreira muçulmana !

Assalamo aleikom,

Não poderia deixar de comentar que fiquei extremamente feliz com o reconhecimento do trabalho de uma grande mulher, um dos grandes exemplos de nossa atualidade. Mulher de fibra, que não se abala com as dificuldades e que para fazer algo a seu povo, se esquece de si mesma.

"É uma honra para todos os árabes, para os muçulmanos e para as mulheres. Dedico este prêmio a todos os ativistas da primavera árabe", disse Tawakkul Karman à televisão Al-Jazira.

_________________________________________________________________


Tawakkul Karman
Nascida na cidade de Taiz, no sul do Iêmen, jornalista, 32 anos, residente na cidade de Sanaa, é uma lutadora iemenita pela defesa dos direitos humanos. Fundou em 2005 o grupo "Mulheres jornalistas sem correntes", e é uma personalidade política no maior partido islâmico de oposição ao governo, o Al-Islah, e merecidamente ganhou o Prêmio Nobel da Paz junto com as liberianas Leymah Gbowee Roberta e Ellen Johnson Sirleaf. 

Mãe de três filhos, criou o grupo para defender a liberdade de pensamento e de expressão. Por seu ativismo pelos direitos humanos recebeu várias ameaças de morte. No entanto, denunciou a proibição de um jornal e uma rádio pelo Ministério da Informação. De 2007 a 2010, participou regularmente nas manifestações na Praça da Liberdade, na capital do Iêmen, apesar das repressivas respostas do governo. 
 
 

Durante a revolta do Iêmen este ano, Tawakkul organizou as assembléias de estudantes realizada em Sanaa para protestar contra o presidente iemenita Ali Abdullah Saleh e seu regime. Por causa disso, ela foi presa e depois posta em liberdade condicional em 24 de janeiro. Mas cinco dias depois, em 29 de janeiro dirigiu uma nova manifestação, onde convocou para um "dia de cólera". Em 17 de março durante uma manifestação foi presa novamente. 

Símbolo da luta pelos direitos humanos em seu país, foi reconhecida mundialmente com este prêmio que é dado "para a pessoa que tem trabalhado mais ou melhor pela fraternidade entre as nações, a abolição ou redução dos exércitos permanentes ea realização e promoção de processos de paz "e que ele compartilha com pessoas como Martin Luther King, Madre Teresa de Calcutá, Adolfo Perez Esquivel, Yasser Arafat, o Dalai Lama ou Nelson Mandela.





Fontes: Site Sangre Árabe
            Site Aeiou Expresso 
            Site O Globo 
Tradução do texto do site Sangre Árabe: Muslimah Brasileira
Adaptação dos textos pesquisados: Muslimah Brasileira

2 comentários:

Maria José Valim disse...

Selam Alaikum! Simplesmente maravilhoso,que Allah continue a abençoar irmãs com força e coragem como ela em nosso meio.orgulho para todas nós mulheres muçulmanas,sim com certeza.Allahu Akbar !!!!

Muslimah Brasileira disse...

Walaykum salam irmã!
Seja bem vinda ao blog ! Que sejamos nós a força da mulher muçulmana para nossa nação também, fazendo o que de melhor pudermos. Allahu Akbar !

Postar um comentário

Olá caro (a) visitante, bem vindo (a)!
Qual a sua opinião sobre o texto acima, o que gostaria de acrescentar /comentar ?
Fique a vontade em participar !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se gostou, compartilhe !

 
Copyright Muslimah com Orgulho ! 2009. Powered by Blogger.Designed by Ezwpthemes .
Converted To Blogger Template by Anshul .